Curso de Mixologia Molecular em SP
Comente!

Mais uma turma do Curso de Mixologia Molecular está sendo formada em São Paulo com novo formato, metodologia e técnicas.

Os módulos são independentes e em cada um deles serão apresentadas as técnicas de maneira prática, com embasamento teórico. Investigaremos a fundo os detalhes de cada processo que define a mixologia molecular como uma tendência criativa e não reprodutiva.

F

Conheceremos a história da mixologia molecular, seus personagens mais importantes no Brasil e no mundo, as escolas das técnicas mais importantes.

Conheceremos também cada ingrediente individualmente, analisando as características principais de cada um e a influência deles em cada método.

Vote no melhor bartender do Brasil
5 Comentários

A revista Prazeres da Mesa acaba de lançar a sua votação para o Prêmio de Melhores do Ano, um dos prêmios mais importantes e relevantes da gastronomia brasileira.

Nessa edição, a votação aumenta de 18 para 22 categorias, sendo que 20 delas contam com o voto popular, e uma delas elege o melhor bartender do país segundo a revista.

Para votar é fácil: acesse o link da Votação Prazeres da Mesa. Porém, como votar? Em quem votar? Porque votar?

Esse post te ajudará a tomar essa difícil decisão.

prazeresdamesa

alexmesquitaAlex Mesquita  - Paris Bar – RJ

O primeiro finalista é o experiente Alex Mesquita, do belo Paris Bar, bar localizado no bairro do Flamengo, zona sul da cidade maravilhosa. Dentro da histórica Casa de Cultura Julieta de Serpa, o Paris Bar é o mais próximo que se pode chegar de um speakeasy no Rio de Janeiro.

E é lá que Mesquita apresenta seu vasto arsenal de taças, copos e utensílios art deco, sua coquetelaria perfomática e entusiasta que vem transformando o Paris Bar em um experiência única no estado.

Boa sorte carioca!

 

Jean Ponce  - D.O.M. – São Paulo
jeanponce

O segundo finalista é o gaúcho Jean Ponce, presente na cena de bares paulistanos na última década e se firmou na coquetelaria através do grupo de restaurantes de Alex Atala. Jean, na verdade, é braço direito de Atala quando se trata de bebidas.

Jean é apresentado na votação como bartender do D.O.M. e Riviera. E de fato, tem grande participação no sucesso das casas, além de outras do grupo. Porém, como a física é clara e um corpo não ocupa dois lugares no espaço ao mesmo tempo, receio em dizer que se o Jean é bartender de algum lugar, ele se chama D.O.M.  E o faz muito bem.

Sua coquetelaria clássica e inventiva, com referências claras à cultura etílica brasileira fazem dele uma referência de um futuro que está por vir.

 

kennedyKennedy Nascimento – Epice  - São Paulo

O terceiro finalista é o menino prodígio, Kennedy Nascimento, do restaurante Epice, de Alberto Landgraf.

Podemos dizer que Kennedy está em sua melhor forma profissional de todos os tempos. O que não podemos, é dizer que essa é a sua melhor forma profissional. Quando se trata de um garoto de 21 anos, assim como um bom vinho,  devemos aguardar ansiosamente para ver como o tempo o modificará.

Kennedy atende individualmente todos os quatro clientes que sentam por vez no seu balcão, com conhecimento, técnica e performance de primeiríssima ordem.

 

PMarco De la Roche – Casa – São Paulo

O quarto finalista desta competição sou eu. A questão é que não sou, não me considero bartender de fato. Assim como vocês podem ler em “Não. Eu não sou bartender” escrito um ano atrás, entendo e respeito a minha condição de empresário, mixologista e propagador da cultura da coquetelaria pelo Brasil.

O que não me coloca atrás do balcão diariamente e sendo assim, não me coloca na justa condição de competir com essas quatro feras.

Agradeço imensamente o reconhecimento, a indicação, mas é por respeito e desejo de melhoria na profissão que peço para não votarem em mim e sim em uma dessas quatro excelentes escolhas que temos.

 

spencer

Spencer Jr – Isola JK – São Paulo

O último indicado deste prêmio é o competente Spencer Jr, do Isola bar, localizado no shopping JK, em Sâo Paulo. Spencer tem passagens em diversos bares paulistanos, mas foi atrás do balcão do extinto Myny Bar que se consagrou. Hoje, comanda o Isola com mais maturidade e concentração que no primeiro momento.

Spencer é muito do que o Brasil precisa na coquetelaria. Competência em low profile, projetos à longo prazo e balcão. Precisamos de bartenders no balcão, para que as pessoas possam reconhecer a pessoa atrás do bar.

Agora é com você! Aproveite e ajude a escolher o melhor bartender do Brasil da Prazeres da Mesa 2014.

delaroche.rodape

O que beber em Belém do Pará?
Comente!

Belém do Pará é uma cidade inacreditavelmente encantadora. Desde as suas pessoas, quentes e amigáveis, ao seu clima úmido por conta da chuva diária tão aguardada que cai entre as 14:00 e 15:30. Sair sem guarda-chuva é um esquecimento que se paga com gotas quentes e grossas do céu.
Mas isso não é de incomodar, já que em uma hora, o sol volta a aparecer e tudo está quente novamente.
Quando estou em Belém, me sinto num Brasil que não é Brasil.
É tudo tão diferente, tantos sabores, frutas, comidas e sotaques que considero um país dentro do meu país. E é muito bom!
Por isso, resolvi aproveitar essa minha visita à Belém para dividir com você os lugares mais interessantes para beber nessa cidade.
Ééégua, tu és louco se não visitar Belém!


ESTAÇÃO DAS DOCAS

cairuA Estação das Docas era parte do Porto de Belém, mas em 2000 foi reinaugurado como um complexo turístico, cultural e gastronômico da cidade. Lá você passeia pelo Boulevard de Artes, da Gastronomia e das Feiras e Exposições, além de um cinema, um teatro e um anfiteatro à céu aberto.

No Boulevard Gastronomia, você encontra a típica e deliciosa Sorveteria Cairu, que possui todos e mais alguns sabores paraenses, como Uxi, Bacuri, Taperebá, Cupuaçú, Carimbó, Tapioca, Mangaba, Araçá e Bacaba. Eu fui de Uxi e no Maria Isabel (bacuri com coco ralado e pão de ló). Fantástico.

Também lá você encontra a Amazon Beer, a microcervejaria mais famosa do Pará.  É de lá que saíram os clássicos sabores regionais que encantaram o Brasil, como a Amazon Forest Bacuri, Amazon Witbier Taperebá, Amazon IPA Cumaru , Amazon Red Ale Priprioca e a Amazon Stout Açai além dos chopes, servidos apenas nas Docas.amazon.beer

Vale a visita, pelo local, pela vista das docas e pelos ótimos produtos.

REMANSO DO BOSQUE

Comandado pelos chefs Felipe e Thiago Castanho, o já internacional restaurante fica numa simpática e decorada casa bem atrás do Bosque Rodrigues Alves, um pedaço da Amazônia em plena cidade.

remanso

A maioria das pessoas, turistas ou não, tem a missão de se deliciar com o menu brasileiro com toque regional que os irmãos Castanho apresentam, porém, o que elas não esperavam, é que a partir do mês passado, a casa começasse a servir drinques com experiências regionais em clássicos internacionais.

Almocei nesse sábado uma moqueca vegetariana deliciosa, acompanhado de três ótimos drinques da casa. Primeiro, a Margarita de Taperebá. Bem equilibrada, com notas cítricas e complexidade, é como dizer que o taperebá deveria ter nascido no México.

Em seguida, provei o Jambu Tônica, uma invencionice da casa que está menos para o Gim Tônica do que para o Americano. Misture Cachaça com Jambú, um toque de Campari, água tônica e terá algo próximo do Jambu Tônica da casa. É antes de tudo, o melhor drinque, o mais interessante e para mim, a melhor opção para acompanhar uma refeição.

Para terminar, experimentei um Alexander que leva cacau da Ilha de Combú. Honestamente, já falhei no início. Para que provar algo que não gosto, não sentirei falta, não me senti atraído. Ora,pra que tomar um Alexander aos 31 anos? O drinque em sí, estava correto, mas não pediria novamente.

Por último, fuja do café. Apenas fuja. O local tem tantas experiências positivas que não vale fechar de mal com a casa.

MERCADO VER-O-PESO

Ver-o-peso é considerada por uns a maior feira livre da América Latina, por outros uma das 10 maiores feiras de rua do mundo.

Ela é tudo isso e muito mais que não é possível colocar em palavras. É uma das experiências culturais gastronômicas mais intensas de toda uma vida.

De frutas exóticas, ervas medicinais, peixes amazônicos, temperos com sabores que parecem ter vindo de outra galáxia, artesanatos marajoaras, bebidas esquisitas, curiosas e porque não perigosas, o mercado Ver-o-Peso possui uma imensa importância no desenvolvimento da cidade de Belém, já que desde 1901 vem abastecendo a cidade com todas essas iguarias principalmente por meios fluviais.
veropeso

BOTECO MEU GAROTO

Boteco não, melhor, botequim. Um boteco pequeno, para poucos e despretensiosos. É numa esquina do bairro da Campina que se esconde talvez o maior reduto boêmio paraense. Para os paulistas como eu, diria que é o Mocotó (antes da reforma, claro) do Pará.

“A Arte da Cachaça” como se vê na entrada, dá boas vindas aos clientes. Ao entrar, cuidado para não esbarras nas cabeças de boi, berrantes e artesanatos locais selecionados especialmente pelo seu dono, Léo Porto, uma figura tão pitoresca quanto o local.

O que beber? Cachaças! Das mais variadas, Léo te indicará o que tá bão hoje. Algo entre trinta e quarenta diferentes para você provar, mas não deixe de escolher a Jambu, Cupuaçu, Açaí e Bacuri ok?

a foto abaixo é de uma visita dos nossos amigos do Mapa da Cachaça, que pelo jeito também  já pisaram por lá.

bar_meu_garoto.mapadacachaca

SUSHI RUY BARBOSA

Eleito o melhor bar de drinques de Belém em 2012 e 2013, o Sushi Ruy Barbosa é um dos ambientes mais badalados do povo bacana bonito e endinheirado da cidade.
Possui no cardápio de comidas assinatura do competente chef japonês/carioca Nao Hara, carta de sakes assinado pela querida Yasmin Yonashiro e carta de drinques assinada por Marco De la Roche, é eu mesmo, mas pula essa parte. Durante seu jantar, curta um live set de house music do DJ Edinho Chagas.

 Prove uma das caipirinhas compostas mais pedidas da casa, a de lima da pérsia com jambu, ou o Evergreen, a base de vodka, abacaxi, maçã verde e limão. 

sushi

TASCA CAFÉ

tascaQuem disse que em Belém não existe cafeteria boa está muito enganado. O Tasca Café, possui duas lojas, uma, o Tasca Mercado, localizado em um casarão tradicional no bairro de Nazaré e a outra, inaugurando essa semana, no Shopping Boulevard, o mais moderno de Belém.

O café fica por conta da Unique Cafés, de Carmo de Minas, e de acordo com a Veja Belém, a melhor cafeteria da cidade em 2011 e 2012.

Uma coisa é inegável.
Nenhuma cafeteria deste país se atreveu, ainda, a mesclar a cafeteria clássica italiana com sabores regionais. Então venha provar um Mocha de Cupuaçú, um Afogatto de Tapioca ou um delicioso Frappé de Cupuaçú.

 Espero que você fala como eu, visite, conheça e se encante com essa beleza que possuímos dentro desse nosso vasto Brasil.
delaroche.rodape

Página 1 de 2221234567»