Vive La Revolution 2014 | Etapa BH
1 Comentário

As etapas regionais do Vive La Revolution 2014 de Grey Goose Vodka estão imperdíveis!
A disputa belorizontina do campeonato mais aguardado pelos bartenders tem seu mais novo campeão!

Realizado ontem, no Restaurante do Ano, no boêmio bairro da Savassi, contou com a participação de bartenders de todo o estado, principalmente da cena belzontina de coquetelaria, que tanto tem crescido nos últimos anos. Tanto que do ano passado para esse ano, o número de participantes pulou de 12 para 18 participantes, sendo que nenhum dos três colocados desse ano estavam presentes na disputa anterior. Prova que cada dia a disputa está mais acirrada!

Thiago Barbosa e seu drinque Maverick, foram os grandes campeões.
A apresentação de Thiago foi uma aula de como ir além, ultrapassar as expectativas e os limites do impensável e improvável.thiago.mn2014Com um conceito complexo porém extremamente bem explicado, Thiago desenhou em apenas cinco minutos os valores mais importantes nos diferenciais de Grey Goose. Inovação e pioneirismo para ir além, determinação e coragem para criar suas próprias regras e valores. Foi assim com François Thibault, foi assim com Thiago Barbosa.

Ciente do risco que corria ao apresentar um coquetel com bases na história da coquetelaria quase que esquecida, Thiago inovou ao servir um clássico tiki cocktail, mas com seu twist de inventividade.

De acordo com Thiago, “os bares tiki trouxeram de volta a qualidade o sabor aos coquetéis, assim como Grey Goose trouxe à vodka. É interessante notar que os restaurantes tiki eram de luxo e frequentados por grandes personalidades da época, um público que com certeza estaria tomando Grey Goose se tivessem uma chance.”

Sua receita, à base de Grey Goose L’Orange, era deliciosamente balanceada por um orgeat de amendoim, suco de limão fresco e um toque de Grey Goose La Poire. Opa, perai. Orgeat? Repita.Orgeat. Sim isso mesmo.

Uma bela releitura de um dos xaropes mais clássicos da coquetelaria, à base de leite de amêndoas, açúcar, água de rosas e as vezes água e flor de laranjeira. Lembra do Mai Tai? Então, é o que faz o coquetel único.

Porém, de forma arrojada e arriscada (ora, como todo momento genial tem que ser), Thiago escolheu o amendoim, típico brasileiro para ser a base de seu orgeat. Ponto para ele.

No final, um float de Grey Goose La Poire, algo como, “um pouquinho de líquido aromático por cima do drinque”, fez toda a diferença, trazendo um perfume frutado e suave à receita. Daqueles drinques que se toma de balde.che.mn2014

O segundo lugar, numa briga apertadíssima, ficou com Thiago Che Gazzinelli e sua criação Lascive. 
Uma combinação fantástica de Grey Goose L’Orange, Luxardo Maraschino, Voluptuous Vermouth e Chocolate Bitters.
Che conquistou os juízes com seu ingrediente artesanal o Voluptuous Vermouth, preparado com cardamomo, cravo, canela, gengibre, raizes de catuaba, ginzeng e marapuama além de vermute tinto.

Em terceiro lugar, João Morandi apresentou seu drinque, Ícaro, uma complexa experiência sensorial que, além de Grey Goose L’Orange e La Poire, spiced vermouth, xarope artesanal de flor de sabugueiro e suco de limão.
morandi.mn2014

Todos os participantes mineiros apresentaram propostas extremamente complexas e saborosas, superando as expectativas.
Porém, mais do que tudo, existe uma comunidade pulsante de coquetelaria em BH, bartenders unidos, desenvolvendo uma cultura de coquetelaria própria e coerente. Devemos mais do que nunca olhar para Belo Horizonte e aguardar as delícias que virão de lá.

Agora, Thiago Barbosa e Thiago Che Gazzinelli se juntarão à Eugênio Fernandes, da etapa Sul, para a grande final que acontece em SP, em novembro. Parabéns a todos os participantes e aos grandes vencedores!

artigo.patrocinadoMN-1024x69

 

Curso de Mixologia Clássica em SP
Comente!

Mais uma turma do Curso de Mixologia Clássica está sendo formada em São Paulo com novo formato, metodologia e técnicas.

Os módulos são independentes e em cada um deles serão apresentadas as técnicas de maneira prática, com embasamento teórico. Investigaremos a fundo os detalhes de cada processo que define a mixologia  como uma tendência criativa e não reprodutiva.F

Os módulos são essenciais para o bartender que pretende conhecer melhor as características dos ingredientes e suas possíveis harmonizações, além de desmistificar temas que são tendências no ramo,  mas não são devidamente explicados.

Interessados, escrevam para contato@drinklab.com.br.
As vagas são limitadas, então aproveite.

Vive La Revolution 2014 | Etapa Sul
Comente!

Começou ontem o campeonato Vive La Revolution 2014 da vodka Grey Goose, tão esperado por bartenders de todo o país.

O campeonato que premiou em 2013 a bartender Jéssica Sanchez, terá nesse edição cinco etapas regionais, Curitiba, Belo Horizonte, Recife, Rio de Janeiro e São Paulo.

A grande final será realizada dia 03 de novembro, em São Paulo, num evento que promete consagrar o melhor bartender dentro mais de 350 participantes.

Veja aqui como foram as etapas do ano passado.

Fly Beyond
é o grande tema desta edição, que incentiva os bartenders à irem além e superarem suas expectativas em um universo de oportunidades ainda não alcançadas.

A etapa sul do VLR2014 realizada em Curitiba contou com dezenove bartenders de toda a região, de Santa Catarina, Rio Grande o Sul e Paraná. O anfitrião foi o Tiger Cocktail, bar comandado pelo Igor Bispo, que venceu a etapa Sul de 2013.

Uma etapa cheia de surpresas e competidores afiadíssimos, em busca da vaga para a final.

Mágicas fizeram garrafas de Grey Goose aparecerem em um segundo, pipocas frescas foram preparadas durante a preparação e xaropes de ingredientes exóticos como Cumaru e Ipê Amarelo. competidoresVLR2014
O grande campeão foi Eugênio Fernandes, com seu drinque A Busca, com base em Grey Goose, infusão de hibisco, shrub de maçã verde de gengibre e laranja kinkan.  A sua apresentação contemplava os sabores escolhidos por ele nos quatro cantos do planeta.
eugenio
Em segundo lugar,  o jovem Vinícius Kodama, com seu drinque My First Flower, à base de Grey Goose La Poire, licor de yuzu, shrub de artesanal de blueberry, bitter de priprioca e jasmim. Delicado e agradável, com aroma sutil, Kodama contou parte da sua história e cultura em um drinque e se saiu muito bem.
kodama
Em terceiro lugar ficou Angelo de Camargo, com uma apresentação impressionante, levando aos juízes fotos de todo o processo de criação da receita, e do início da sua apresentação, através da sua Polaroid. Ode à Barthes era seu drinque, composto de Grey Goose La Poire, infusão de capim santo em aeropress, resfriado em cubo de gelo de limão siciliano e xarope de cumaru.
angelo
Parabéns à Eugênio Fernandes, classificado para a grande final do Vive La Revolution 2014 e à todos os competidores que deram um show ontem em Curitiba.

A próxima etapa será semana que vem em Belo Horizonte. Preparem-se mineiros! E o Mixology News deixará você informado em primeira mão! artigo.patrocinadoMN-1024x69

Página 1 de 2171234567»