Aprenda a preparar o Maçanela Tea, de Gabriel Saragó no 365 Drinques do Brasil

Qual o significado de se produzir algo de maneira artesanal? Vivemos um tempo de sabores distantes dos naturais, mas estamos no declínio da supremacia do artificial. Vamos pensar na origem da palavra?

Artificial já teve um outro significado, artifício é afinal a união da arte com o facere. Hora de mergulhar então um pouco mais na etimologia. Nas raízes indo-europeias, ar era juntar, unir. Naturalmente, para produzir união é preciso alguma habilidade e, desse radical linguístico, chegou-se ao latim e daí ao francês para então se espalhar para as outras línguas. Mas foi só lá no século XVII que a pintura, a escultura e outros talentos do fazer foram associados à arte como conhecemos hoje.

Uma coisa não mudou nos usos e significados, artesão é aquele que usa habilidade para unir. E no bar essa união é feita de ingredientes. É justamente com base em um licor artesanal que surge o drinque Maçanela Tea, basicamente maçã e canela unidos em um processo de maceração, o nome que tanto chamamos de infusão, ou seja, deixar um sólido repousar em um líquido afim de extrair dele suas características principais. Criação do experiente Gabriel Saragó, o coquetel une sua receita de licor artesanal, um pouco de vodka, cointreau para um toque cítrico e cháde hibiscos para dar cor e equilíbrio. O resultado é bom de beber, nem muito fraco, nem muito forte.

Nascido no Uruguai, Gabriel completa 20 anos de profissão em 2018. Começou a trabalhar nas casas noturnas de sua terra natal e ainda passou pela primeira escola de bartenders local. Veio para o Brasil em 2005 onde assumiu a copa de um Pub, de lá foi coordenar a copa da casa noturna Be Happy em Porto Alegre.

Em 2015 foi campeão sul-americano da  Bols Around The World o que lhe rendeu uma viagem para conhecer a sede da destilaria em Amsterdam. Lá, junto com mais 16 profissionais do mundo todo participou de diversos cursos e conheceu o master distiller da marca, Piet Van Leijenhorst, para uma aula de como se fazer um licor. O prêmio era levar pra casa sua receita engarrafada. Foi dessa experiência que nasceu o licor Maçanela.

Na volta da Holanda, Gabriel foi convidado a dar consultoria para o Boreal Rasen Gastropub (foto acima) que estava prestes a abrir as portas em Gramado, no Rio Grande do Sul. O trabalho pontual acabou se transformando em uma nova casa após o convite para ser chefe de bar do pub. A presença do seu licor artesanal como base para um novo drinque no cardápio estava na ordem natural das coisas. Hoje a produção mensal está em 5 a 10 litros, a depender da demanda. É lá que é possível encontrar o Maçanela Tea no cardápio à R$ 22,00 e experimentar mais um dos #365DrinquesdoBrasil.

APRENDA A RECEITA

Maçanela Tea

50 ml de Licor artesanal Maçanela
25 ml de Cointreau
25 ml de vodka
50 ml de chá de hibiscos

Em uma coqueteleira com cubos de gelo coloque todos os ingredientes e bata vigorosamente.
Sirva numa taça lírio previamente resfriada. Decore com uma fatia de maçã desidratada na taça e um pau de canela queimando fora pra dar um aroma com a fumaça.

Para fazer o “Licor Maçanela”
200ml de vodka + 100ml xarope simples
1 pau de canela + 1 maçã

Infusionar a maçã com a vodka e o pau de canela por um dia.
Juntar o xarope, mexer bem e deixar repousar mais um dia. Ao final coar, filtrar e engarrafar por até 7 dias.