Tiki pode significar muitas coisas e não podemos apenas relacionar esta palavra a vertente da coquetelaria.

Entre as decadas de 30 a 60 surge nos Estados Unidos um estilo de coquetéis denominados no começo como Coquetéis Exóticos e também popularmente chamados de Coquetéis Tropicais.

Em algumas partes da Polinésia, Tiki é o nome dado ao “Primeiro Homem que habitou a Terra”, algo parecido com o Adão dos polinésios. Em outras partes é definido com um tipo de divindade e no Havaí é conhecido como um estado de elevação espiritual. Como você pode ver , existem diversas definições para uma mesma palavra dependendo da ilha e do seu povo.

Nos dias atuais podemos definir a palavra Tiki como um movimento sócio-cultural que nasceu nos Estados Unidos no final dos anos 30, onde o estilo polinésio se instalou e começou a influenciar o estilo de vida dos americanos com sua música, arte, cultura e gastronomia.

Na arte, a maior característica tiki é a técnica de esculpir em madeira e pedras. Cada ilha possui a sua maneira própria de se expressar através da dilapidação das madeiras e pedras.

Uma das grandes heranças da cultura tiki fica na Ilha de Páscoa e é conhecida como Moais, ou ainda Rapa Nui.
Abaixo você pode ver os 15 moais do Ahu Tongariki, a mais famosa plataforma da ilha, que já teve o nome de “Te Pito o Te Henua” ou “O Centro do Mundo”.Como pode perceber Tiki é muito mais do que mulheres dançando Ula Ula, camisas de estampas floridas e drinques exóticos servidos dentro de cocos e abacaxis.

A expansão da cultura Tiki foi tão grande dentro dos Estados Unidos que após se tornar  um conceito de venda este movimento foi exportado para Europa e Ásia com as diversas franquias de hotéis, cassinos e resorts que existiam na época.

Mas e dentro do bar?

Qual é o segredo de um bom coquetel Tiki?

Segundo Jeff Beachbum Berry – maior pesquisador da coqueteleria tiki no mundo – o segredo de um bom coquetel Tiki é o equilíbrio!

Equilíbrio entre o doce e azedo, com potência alcoólica mas suave no paladar, com um toque frutado e refrescante, que deixa aquele sabor aguçado na boca de querer dar mais um gole.

Um coquetel com grande complexidade e diversas camadas de sabor, aquelas difíceis de identificar mas que provocam uma explosão de sensações. Tudo isto em perfeito equilíbrio e harmonia compõem um coquetel Tiki.E é isso que vamos desvendar nesta coluna, Tiki de Verdade!

Mahalo.