Reza a lenda que o Ramos Gin Fizz deve ser batido por 12 minutos! Entenda o porquê.

O Ramos Gin Fizz é um drinque do baú de textura extremamente cremosa, mas um coquetel leve e refrescante.

Criado em 1888 por Henry Charles Ramos, esta variação do Gin Fizz é mais um dos lendários coquetéis criados em New Orleans.

Devido ao seu complexo preparo e à grande popularidade do coquetel o bar de Henry, o Imperial Cabinet Saloon, empregava 20 bartenders para atender a demanda de tantos Ramos Gin Fizzes.ramos gin fizzTemos o seguinte registro no livro Famous New Orleans Drinks and How to Mix’Em de Stanley Clisby Arthur: “Durante o Mardi Gras de 1915, trinta e cinco bartenders agitavam incansavelmente seus braços, mas ainda assim não conseguiam atender a demanda satisfatoriamente.”

O Ramos Gin Fizz é composto por Old Tom Gin, limão tahiti, limão siciliano, açúcar, clara de ovo, creme de leite, água de flor de laranjeira e água com gás.

Old Tom Gin é um estilo de gin comum do século 19, levemente adoçado e mais suave. É uma bebida que desapareceu no início do século 20 e ressurgiu com a coquetelaria moderna nos anos 1990, quando bartenders buscavam reproduzir as receitas à moda antiga. É o gin originalmente utilizado no Tom Collins. Assim como neste clássico o gin utilizado pode ser do estilo London Dry sem grandes prejuízos ao coquetel final.

O coquetel é uma variação do Gin Fizz que é composto por gin, limão, açúcar, clara de ovo e água com gás. A adição de creme de leite à receita cria um coquetel ainda mais cremoso, o que acaba por diminuir a percepção alcoólica e torná-lo mais agradável.

Já a água de flor de laranjeira agrega uma camada floral ao drinque, tornando o aroma do coquetel mais presente e evitando o cheiro de ovo. Embora seja utilizada em gotas, alguns bartenders recomendam o uso da água de flor de laranjeira francesa, por ter um aroma floral sutil, ao contrário das de origem árabe que é mais cítrica e oleosa e acaba agregando menos ao aroma final do coquetel.

Aprenda a Receita

ramos gin fizzRAMOS GIN FIZZ

60 ml de gin
15 ml de suco de limão tahiti
15 ml de suco de limão siciliano
30 ml de xarope de açúcar
30 ml de creme de leite leve
60 ml de água com gás
3 gotas de água de flor de laranjeira
1 clara de ovo

Bata os ingredientes vigorosamente e coe para um copo longo, resfriado e sem gelo, contendo a água com gás.

Para atingir a textura ideal existem vários artifícios, o meu favorito é bater o coquetel com algumas pedras de gelo até que o gelo esteja completamente dissolvido, algo em torno de 1 minuto.
Devido ao grande tempo de preparo muitos bares evitam colocar este coquetel no cardápio.

Outro ponto sobre o preparo do Ramos Gin Fizz é produzir uma espuma que eleve-se do copo, sem derramar, criando um efeito parecido com o de um souflé.

Para atingir este efeito, se desejado, basta servir metade do drinque sobre a água com gás, aguardar alguns instantes e servir o resto do coquetel vagarosamente ao centro do copo. Um copo longo de boca estreita facilita a espuma a subir.

Devido à sua alta complexidade de preparo este é um drinque do baú que muitos conhecem, mas poucos arriscam reproduzir. Contudo, é um coquetel muito elegante que vale o esforço.

Compartilhe o seu coquetel com a tag #DrinqueDoBau e deixe seu comentário abaixo.

Conheça outras receitas de Drinques do Baú aqui.